Ubatuba

Ubatuba – SP

Situada no litoral norte de São Paulo a 240 km da Capital e 320 km do Rio de Janeiro, Ubatuba conta com 102 praias e cerca de 20 ilhas. Conhecida por suas águas claras e calmas e também grande variedade em vida marinha, a cidade é considerada um ótimo ponit de mergulho. Além do mergulho a costa é muito frequentada por surfistas e turistas que vão em busca de diversão e ecoturismo. O que não falta é opção.

Listamos aqui alguns pontos de mergulho que valem a pena ser visitados:

Ilha Anchieta 

Considerada um dos pontos mais tradicionais e perto da costa, Anchieta possui alguns pontos de mergulhos muito interessantes.

A Ponta do Calhau é indicada para mergulhadores do nível básico ao avançado. Com profundidade que vai dos 5 aos 7 metros, possui um fundo com grandes pedras que abrigam linguados, salermas e cirurgiões.

O Ilhote do Sul tem profundidade que vai dos 6 aos 18 metros e indicado somente para mergulhadores do nível avançado devido a variação das marés. O ilhote possui um parcel que abriga muita vida marinha sendo possível avistar peixes de passagem como enxadas, xeréus, badejos e sardinhas;

A Praia do Sul é muito frequentada por mergulhadores do nível básico. Com profundidade de 2 a 8 metros, o local é bem abrigado, com fundo de areia com muitas tocas e fendas que abrigam cangulus, cirurgiões, budiões e garoupas.

O Saco da Aroeira possui costeira rochosa e fundo de areia. Com profundidade dos 4 aos 8 metros, o local é ideal para mergulhadores básicos e habitado por tamburutacas, popularmente conhecidas como lacraias-do-mar.

A Praia do Leste é o local que está a estátua em tamanho natural do mergulhador e cientista francês Jarques Cousteau. A homenagem foi feita pela Associação das Operadoras de Mergulho de Ubatuba em 15 de novembro de 1997. O local é bastante visitado e possui um costão rochoso com bastante vida marinha. Bem abrigada e com profundidade que vai dos 4 aos 10 metros. Com costeira rochosa e um pequeno parcel, o local abriga miriquitis, morérias e também tartarugas.  É indicada para mergulhadores do nível básico ao avançado.

Ilha da Rapada 

Integrante do arquipélago das Couves a Ilha da Rapada possui ótimos locais de mergulho com variações de profundidade que chega até os 25 metros.

A Trilha do Morcego possui profundidade que vai dos 5 aos 10 metros e uma costeira rochosa que abriga cavalos marinhos e em seu meio, um parcel mais raso com risco de ondulações. São encontrados também no local peixes como cirurgiões, frades e budiões além de criações de vieiras.

A Pedra da Cachorra é uma ponta de laje e ao fundo um paredão rochoso. Com profundidade que vai dos 3 aos 18 metros o local é ponto de acasalamento de arraias prego nos meses de setembro e outubro e abriga peixes pedra, frades, papagaios, pescadas jaguareçás, corcorocas e budiões.

A Trilha do Pigmeu possui profundidade que varia entre 12 e 25 metros com fundo rochoso e é indicada para mergulhadores do nível básico ao avançado. O local é um dos poucos pontos que são encontrados os peixes anjos pigmeus – são considerados curiosos e fazem a alegria de quem quer praticar a fotografia sub. Mais ao fundo é possível encontrar labirintos que exigem muita atenção e habilidade devido a correntes marinhas e refluxo (indicado para mergulhadores do nível avançado) e, além disso, abriga muitos cardumes.

Ilha das Couves 

Seu acesso é feito através da Praia de Picinguaba e vale lembrar que não existe pousada ou hotel na ilha. Abaixo estão os pontos mais visitados.

A Paredinha dos Miriquites tem profundidade que vai dos 3 aos 11 metros com costão rochoso e abundância em vida marinha. É comum no local a presença de marias-da-toca, caranguejos aranhas, budiões e miriquites. É necessário atenção para as correntes marinhas ao mergulhar na extremidade do canal formado com o ilhote.

O Parcelzinho é bem abrigado e ponto indicado para mergulhadores do nível básico. Com profundidade de 3 a 10 metros, o parcel abriga coiós e cangulos reais além de outras espécies que enriquecem a vida marinha do local.

O Costão de Fora possui grandes rochas cobertas por mariscos e abriga também linguados e arraias pregos. A profundidade varia de 5 a 15 metros.

O Recreio dos Borboletas é considerado um dos melhores pontos do Ilhote das Couves. Com profundidade que vai dos 7 aos 12 metros, o local é indicado para mergulhadores dos níveis básico e avançado e é abrigo para corcoras, sargentinhos e principalmente borboletas. É necessário atenção para as mudanças de maré.

A Face Oeste possui profundidade entre 12 e 23 metros e projeta-se como um paredão de pedra que formam salões onde são vistos badejos e garoupas.

Ilha Vitória 

A Ilha da Vitória é habitada por uma comunidade de caiçaras tradicionais que vivem da pesca artesanal, é comum serem observadas no entorno do arquipélago, redes de espera, cercos e armadilhas de pesca. A recomendação é para que os mergulhadores evitem o fundeio próximo a estes artefatos, tanto pelo risco de se verem envolvidos pelas redes, bem como pela prática de mínimo impacto, não interferindo na cultura local.

O Saco do Hilário é indicado para mergulhadores do nível avançado. Com profundidade que vai dos 6 aos 30 metros o saco é bem abrigado e possui fendas verticais e reentrância no costão desde a superfície semelhante a uma gruta com presença de refluxo. No local é possível encontrar moréias e arraias prego.

O Saco do Paiá possui três pontos conhecidos como:

Canto da Sereia – com profundidade dos 5 aos 23 metros o local possui restos de algumas lanchas e embarcações de madeira naufragadas e além disso são encontrados cardumes de donzelas do rabo amarelo, sargentinhos e cirurgiões azuis. Segundo a lenda os marinheiros eram atraídos o saco pelo canto de uma sereia e acabavam batendo nas grandes pedras.

Escuninha – os restos de uma escuna espalhados pelo fundo de areia abrigam grandes ouriços e ermitões e nas fendas encontradas nas rochas do costão é possível ver dentões e peixes morcego. A profundidade vai dos 6 aos 15 metros.

Ponta das arraias – considerado um dos melhores pontos da região são encontradas arraias chita, manteiga e prego que habitam o fundo de areia e rochas. O local também é favorável para a prática do drift dive.

O Saco do Funil possui profundidade que vai dos 8 aos 40 metros e fica no extremo sul da ilha. O mergulho no local é indicado somente para mergulhadores de nível avançado por conta do relevo que varia em uma parte plana composta por pedras e uma grande parede vertical. Possui bastante vida marinha.

O Saco da Professora também é dividido em três pontos:

Aquário – com profundidade dos 5 aos 10 metros é ideal para mergulhadores do nível básico. O local recebe esse nome pela riqueza de vida marinha que contempla desde corais cérebro, baba-de-boi, gorgônias, esponjas coloridas e uma variedade de peixes que criam a aparência de um grande aquário.

Gruta do Tesouro – local bem abrigado e indicado para mergulhadores de nível básico ao avançado. A gruta possui muita vida marinha em suas passagens e seu fundo é arenoso onde é possível encontrar arraias prego e manteiga. A profundidade varia entre 8 e 16 metros.

Ponta do Farol – para mergulhar nesse local é necessário ter atenção para os refluxos e correntes marinhas. Repleto de tocas e fendas é possível encontrar borboletas bicudas e peixes de passagem como enxadas e xeréus.

 

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pesquisar

+
Pular para a barra de ferramentas